Imprensa

10 FINALISTAS CONCORREM AO PRÊMIO SERCOMTEL DE INOVAÇÃO

2017-10-20



Os três vencedores receberão premiação durante evento do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação de Londrina no dia 21 de outubro

Dez trabalhos universitários dos 31 inscritos na segunda edição do Prêmio Sercomtel de Inovação foram pré-selecionados para concorrerem às três premiações do projeto que serão reveladas no dia 21 de outubro durante evento do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação de Londrina.

Os finalistas foram Dionatan Felipe Morganti da Silva, da Universidade Estadual do Norte do Paraná em Bandeirantes; Evaldo Augusto Bianchi, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná em Pato Branco; Jucemar de Brites Melo, também da Universidade Tecnológica do Paraná em Pato Branco; Karina Tiemi Kato, da Universidade Estadual de Londrina; Lino Henrique Magalhães Nardin, do Instituto Federal do Paraná em Londrina; Luiz Carlos Moser, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná em Pato Branco; Marcele Hayane Aldins Bukvar, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná em Curitiba; Vitória Colito Gardim, do Instituto Federal do Paraná em Londrina; e Wesley Paulo da Silva, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Paraná em Londrina.

Puderam se inscrever os universitários que estavam no último ano da graduação em qualquer área no Paraná e ex-alunos que tenham trabalhos de conclusão de curso não premiados apresentados entre os anos de 2014 e 2016. Lançado pelo Sinfor – PR – Sindicato da Indústria de Software do Paraná e pela Sercomtel Participações, a iniciativa é vista como uma janela de oportunidades para as áreas acadêmica e empresarial. O objetivo foi incentivar a criação de projetos e pesquisas direcionados à Tecnologia, Informação e Comunicação (TIC).

O primeiro colocado vai receber R$ 12 mil, sendo R$ 7 mil para os autores e R$ 5 mil para o orientador; o segundo lugar ganhará R$ 8 mil, sendo R$ 5 mil para os autores e R$ 3 mil para o orientador; e o terceiro receberá R$ 4 mil, sendo R$ 3 mil para os autores e R$ 1 mil para o orientador. Os critérios da premiação são relevância do tema, consistência e viabilidade técnica, aplicação prática e potencial inovador. No total, foram 31 trabalhos inscritos de 15 instituições de ensino superior do Paraná.